Museus e Arte

Tontura, Salvador Dali, 1930

Tontura, Salvador Dali, 1930

Tontura - Salvador Dali. 35x27

Uma cena picante no telhado de uma torre alta. A cabeça de um leão, como símbolo de uma paixão que tudo consome, como se protegesse aqueles que se esqueceram de tudo no mundo de olhares indiscretos. A bola azul - a cor dos sentimentos brilhantes, sinceridade e confiança - distrai o espectador dos amantes, enfatiza a castidade do que está acontecendo. A maior sombra lança alguém invisível para o espectador, mas afeta significativamente a atmosfera da imagem. O artista indica, assim, a presença na sociedade de um condenador, hipócrita, implacável, carregado de inúmeras proibições.

O homem timidamente cobre o rosto, tentando se impedir de olhar direto e intransigente da multidão. A mulher não presta atenção ao obstáculo. A própria torre na imagem pode ser um símbolo daquelas decências públicas, fundações, leis que a humanidade ergueu para si mesma ao longo de sua existência. O que está acontecendo vai além dessas fundações. A torre é forte, composta por blocos fortes e perfeitamente ajustados. É verdade que rachaduras aparecem em alguns lugares. Eles são poucos, muito poucos. A torre ficará parada por mais de um milênio, mas o tempo já começou seu trabalho silencioso, mas inevitável.

A paisagem sem vida ao pé da torre é tranquila e sem rosto. Não há vida fora da torre.

O autor oferece sua compreensão da estrutura da moralidade e do grau de intervenção pública nesses problemas complexos e complicados.

Separando a bola da gama geral de cores da imagem, o mestre o incentiva a perceber manifestações externas através de uma avaliação da essência interna de certos fenômenos. Prossiga com o positivo na avaliação das ações de outras pessoas.

Na sombra projetada pela invisibilidade, também se pode ver sinais de algum constrangimento. Em termos de composição, a imagem é construída para que o espectador fique fora da trama, ele é um observador externo. Nesta posição, o público se sente mais livre, tendo a oportunidade de avaliar o enredo de lado.

Assista o vídeo: SALVADOR DALÍ - 50 FATOS #VIVIEUVI (Outubro 2020).